Rivaroxabana para o tratamento de trombose venosa profunda em indivíduos com síndrome de Budd-Chiari

Année de publication: 2017

CONTEXTO:

A síndrome de Budd-Chiari (SBC) é uma doença vascular hepática causada pela obstrução do fluxo venoso hepático que pode estar localizado desde as vênulas hepáticas até à entrada da veia cava inferior. Essa obstrução causa diminuição da circulação sanguínea (estase venosa), congestão das veias centrolobulares e necrose hepatocitária, o que pode causar fibrose centrilobular, hiperplasia regenerativa nodular e, em última instância, cirrose do fígado (1,2,3,4). É dividida em primária quando relacionada a uma causa principalmente venosa (trombose ou flebite) e secundária quando relacionada à compressão ou invasão por uma lesão originada fora das veias, como por exemplo, tumor benigno ou maligno, abscesso e cisto.

TECNOLOGIA:

Xarelto® - Rivaroxabana.

PERGUNTA:

Rivaroxabana é eficaz e seguro para o tratamento de trombose venosa profunda em indivíduos com síndrome de Budd-Chiari? EVIDÊNCIAS: Não foram encontrados estudos que avaliassem o uso de rivaroxabana em indivíduos com síndrome de Budd-Chiari ou trombose venosa profunda em síndrome de Budd-Chiari. Foram incluídos dois estudos que avaliaram o medicamento para trombose venosa profunda. Cohen et al (2016) conduziram uma revisão sistemática com meta-análise de comparações indiretas que avaliaram rivaroxabana, dabigatrana, apixabana, varfarina, ácido acetilsalicílico e placebo para o tratamento de tromboembolismo venoso (trombose venosa profunda e embolismo pulmonar). Foram incluídos sete ensaios clínicos randomizados de fase III. Rivaroxabana não demonstrou eficácia superior a varfarina (em RNI 2-3) nos desfechos de tromboembolismo venoso e morte por tromboembolismo venoso (desfecho composto) 2,34 (IC 95% 0,79 - 6,76), sangramento maior ou não maior clinicamente significante (desfecho composto) 0,99 (0,37 - 2,74), sangramento maior 4,89 (0,29 - 76,4), sangramento não maior clinicamente significante 0,93 (0,34 - 2,66) e mortalidade 1,67 (0,04 - 27,75). Varfarina e rivaroxabana demonstraram eficácia superior ao ácido acetilsalicílico para os desfechos de tromboembolismo venoso e morte por tromboembolismo venoso (desfecho composto) e sangramento maior ou não maior clinicamente significante (desfecho composto) sem diferenças estatisticamente significantes para os desfechos de mortalidade, sangramento maior ou sangramento não maior clinicamente significante.

CONCLUSÕES:

A síndrome de Budd-Chiari é uma condição rara e não foram encontradas evidências diretas que avaliem a rivaroxabana para o seu tratamento ou para indivíduos com TVP e síndrome de Budd-Chiari. Por meio de evidência indireta, observa-se que rivaroxabana não apresenta diferenças nos desfechos de eficácia, efetividade e segurança comparada a varfarina e tratamento anticoagulante padrão (heparina/heparina de baixo peso molecular seguido por varfarina) para o tratamento de tromboembolismo venoso.

Plus Similaires