Antibioticoterapia para COVID-19 sem evidência de infecção bacteriana

Año de publicación: 2020

CONTEXTO:

O coronavírus da síndrome respiratória aguda grave 2 (SARS-CoV-2), identificado como agente etiológico da doença pelo coronavírus 2019 (Covid-19), está se espalhando rapidamente em todo o mundo. O uso de antibióticos em pacientes sem evidência de infecção bacteriana tem sido investigado para o tratamento da Covid-19.

OBJETIVOS:

Identificar, avaliar sistematicamente e sumarizar as melhores evidências científicas disponíveis sobre a eficácia e a segurança da antibioticoterapia no paciente com Covid-19 sem evidência de infecção bacteriana.

MÉTODOS:

Revisão sistemática rápida (rapid review methodology) com buscas em 08 de abril de 2020 e atualizadas no dia 27 de abril de 2020.

RESULTADOS:

Após o processo de seleção, foram identificados quatro relatos de casos e um protocolo clínico em andamento. Os dados disponíveis até o momento são inconsistentes e imprecisos para permitir avaliar a eficácia e a segurança da antibioticoterapia no paciente com Covid-19 sem evidência de infecção bacteriana. O risco de viés destes estudos foi considerado crítico.

CONCLUSÃO:

Considerando a limitação metodológica destes estudos e a imprecisão dos resultados, nenhuma estimativa sobre a eficácia e a segurança do uso de antibióticos pode ser assumida.(AU)

Más Relacionados