Telessaúde (teleconsulta) aplicativos de celular e uso de mensagens de texto/SMS na atenção a adultos com sobrepeso e obesidade: qual é a eficácia/efetividade e a segurança das intervenções oferecidas via telessaúde (teleconsulta), aplicativos de celular e uso de mensagens de texto/SMS na atenção de adultos com sobrepeso e obesidade?

    Publication year: 2020

    Pergunta:

    Qual é a eficácia/efetividade e a segurança das intervenções oferecidas via telessaúde (teleconsulta), aplicativos de celular e uso de mensagens de texto/SMS na atenção a adultos com sobrepeso e obesidade (IMC ≥ 25)? Métodos: A partir de um protocolo prévio, nove bases eletrônicas da literatura foram consultadas em novembro de 2020, para identificar revisões sistemáticas (RS), publicadas em inglês, português e espanhol, sem restrição quanto ao ano de publicação. A qualidade metodológica das revisões sistemáticas foi avaliada utilizando o instrumento AMSTAR 2. Para executar está revisão rápida em 15 dias, apenas o processo de triagem de títulos e resumos foi realizado em duplicidade e de forma independente.

    Resultados:

    A busca nas bases de dados resultou em 1.269 estudos e após seleção foram incluídas 14 revisões sistemáticas. Com relação à qualidade metodológica, uma revisão foi categorizada como de confiança alta, cinco apresentaram confiança baixa e oito criticamente baixa. A análise dos estudos trouxe resultados de intervenções individuais e em grupo, com tecnologias únicas e combinadas. As ferramentas usadas variaram entre interações online, mensagens de texto, e-mail, programas, websites, fóruns, chats, aplicativos, telefone e automonitoramento. A maioria de participantes foi composta por mulheres, que receberam intervenções de 4 semanas a 30 meses, e cujos desfechos se referiam a peso, Índice de Massa Corporal (IMC), circunferência da cintura, hábitos alimentares ou de atividade física e proporção de gordura corporal. De modo geral, o uso de diferentes tecnologias proporcionou maior facilidade de acesso aos cuidados em saúde e práticas para melhorar a qualidade de vida. O desfecho mais estudado e que apresenta maior quantidade de resultados favoráveis é a perda de peso, avaliada com relação a intervenções de telessaúde, seguidos por aplicativos de celular, mensagem de texto, websites/computador e tecnologias combinadas. O Índice de Massa Corporal (IMC) resultou em pelo menos um resultado favorável para intervenções por meio de aplicativos de celular, mensagens de texto e tecnologias combinadas, enquanto para a mudança de circunferência da cintura os resultados foram indiferentes aos comparadores. Os estudos voltados para mudança de hábitos alimentares e atividades físicas foram indiferentes ou mais favoráveis a atividade presencial em detrimento do uso de aplicativos. Apenas uma comparação de intervenções analisou o efeito sobre a produção de gordura corporal e obteve bons resultados para programas online e aconselhamento contínuo por telefone celular.

    Conclusão:

    A revisão mostrou que intervenções por meio de aplicativos, ferramentas online, mensagens de texto e telessaúde podem ter efeitos positivos para alcançar a redução de peso, IMC e proporção da gordura corporal. Desta forma, vale a pena considerar o uso de tais ferramentas em programas de saúde. No entanto, também é preciso compreender que os resultados aqui apresentados são quase todos provenientes de estudos primários citados nas revisões sistemáticas, e não de metanálises. Além disso, chamamos a atenção para a qualidade metodológica das RS analisadas