Yoga para tratamento de ansiedade ou depressão em adultos e idosos: qual a eficácia/efetividade e segurança da yoga para o tratamento da ansiedade ou depressão em adultos e idosos?

    Publication year: 2019

    A yoga se caracteriza como uma prática integrativa de origem oriental que combina posições corporais, técnicas de respiração, meditação e relaxamento. A prática da yoga traz benefícios para os sistemas musculoesquelético, endócrino e respiratório, estimula as funções cognitivas, reduz o estresse, diminui a frequência cardíaca e a pressão arterial, alivia a ansiedade, depressão e insônia, melhora a qualidade de vida, a aptidão física, força e flexibilidade geral. A yoga foi incorporada pela Portaria GM nº 849 de 27 de março de 2017 à PNPIC. A busca da literatura foi realizada em cinco bases de dados, sem restrição de ano de publicação. Foram incluídas apenas revisões sistemáticas que versavam sobre os efeitos da yoga na redução ou controle da ansiedade e da depressão na população adulta e idosa. A avaliação da qualidade metodológica foi realizada com a ferramenta AMSTAR 2. Por se tratar de uma revisão rápida, os processos de seleção dos estudos, extração de dados e avaliação da qualidade metodológica não foram realizados em duplicidade. A partir de 635 relatos identificados nas bases de dados, 43 foram considerados elegíveis e lidos na íntegra e 23 incluídos em síntese qualitativa. A confiança nos achados das revisões, avaliada com a ferramenta AMSTAR 2, foi considerada como baixa em 6 estudos e criticamente baixa em 17. O tipo de tecnologia mais avaliado foi Hatha yoga, em 10revisões, e cerca de outros 20 variantes da yoga ou programas integrados foram identificados. Em pacientes com transtornos de ansiedade, uma revisão encontrou efeitos moderados ou grandes, mas outra não identificou diferenças com o uso de yoga. No caso de pacientes com transtornos depressivos, a prática de yoga no geral foi mais eficaz que os comparadores, mas uma revisão não encontrou diferenças. Resultados com efeitos de magnitude moderada foram levantados para o uso do yoga para ansiedade ou depressão em mulheres no período perinatal em 5 revisões e também em idosos, especificamente em outras 2 revisões. Poucas informações estavam disponíveis sobre a segurança da prática, não havendo relatos sobre eventos adversos graves. Pacientes diagnosticados com transtornos depressivos tiveram melhora de suas condições após o yoga relatados na maior parte das revisões, inclusive com efeitos de grande magnitude no curto prazo. Da mesma forma, foram observados efeitos positivos da yoga na redução de sintomas de ansiedade e depressão em mulheres no período perinatal e em idosos. Resultados conflitantes foram encontrados para a prática de yoga entre pacientes com transtornos de ansiedade. Os resultados sobre a segurança da prática de yoga são incertos, mas não foram encontrados efeitos adversos. Apesar das evidências positivas disponíveis, é necessária cautela ao avaliar os resultados pela baixa confiança na qualidade metodológica das revisões incluídas, a heterogeneidade dos estudos primário se a ausência de estudos sobre os efeitos da prática de yoga no longo prazo.