Nivolumabe para o tratamento do melanoma

Publication year: 2017

CONTEXTO:

O melanoma cutâneo é um tipo de câncer de pele, que tem origem nos melanócitos e se caracteriza pelo seu crescimento anormal. O melanoma é o mais perigoso entre os cânceres de pele devido a sua capacidade de se espalhar (metástases) pela derme, vasos sanguíneos e linfáticos e para outras partes do corpo. Os melanomas podem se desenvolver em qualquer lugar da pele, mas são mais propensos a começar no tronco (peito e costas) em homens e nas pernas em mulheres.

TECNOLOGIA:

Opdivo® (nivolumabe).

PERGUNTA:

O nivolumabe é eficaz e seguro para o tratamento do melanoma? EVIDENCIAS: Foi analisado um ensaio clínico randomizado que avaliou o nivolumabe em pacientes com melanoma metastático, comparado com dacarbazina. O nivolumabe foi associado a uma melhora na sobrevida global e na sobrevida livre de progressão da doença e apresentou maior percentual de taxa de resposta objetiva, em comparação com a dacarbazina. A incidência de eventos adversos relacionados ao tratamento em qualquer grau foi semelhante entre nivolumabe e dacarbazina, mas foi menor no nivolumabe quando se considerou grau mais elevado de severidade. Os eventos tóxicos gastrointestinais e hematológicos foram os eventos adversos mais comuns apresentados pelo dacarbazina e fadiga, prurido e náusea pelo nivolumabe.

CONCLUSÕES:

o nivolumabe é indicado para o tratamento de melanoma avançado, irressecável ou metastático. O nivolumabe foi associado com melhoras na sobrevida global e na sobrevida livre de progressão da doença em pacientes com melanoma avançado metastático, em comparação com o dacarbazina. O nivolumabe apresentou um percentual menor de eventos adversos com grau de severidade maior quando comparado com dacarbazina em pacientes com melanoma avançado metastático. Há recomendações quanto à incerteza do benefício em longo prazo e da melhor duração do tratamento com nivolumabe e da necessidade de níveis aceitáveis de custo efetividade do nivolumabe para o seu financiamento.